Como adestrar um pet deficiente?

Não é porque o pet não tem algum membro, é surdo ou até mesmo cego que ele não pode ser adestrado. Muito pelo contrário. Nesses casos, o adestramento ajuda na convivência dele com os membros da família.

É necessária uma adaptação na forma de ensinar os comandos, mas, no geral, ele será como qualquer outro animal. O adestramento não é uma receita de bolo que serve para qualquer animalzinho, sempre são necessárias adaptações, já que cada ser é único e enxerga o mundo da sua própria maneira.

Para qualquer treinamento o reforço positivo é fundamental. Precisamos associar os comportamentos que queremos com sons e imagens, em casos de algumas deficiências.

Por exemplo, para cães surdos, podemos utilizar laser ou uma lanterna para indicarmos determinado comando. Cada sequência ou movimento da luz ou das mãos significa um comando diferente. A luz é muito importante quando o animal está longe de nós e não está prestando atenção no tutor. Já para cães cegos, podemos associar determinados sons e leves toques em seu corpo com comandos.

Nestes casos, de deficiência auditiva ou visual, devemos ter muita calma, paciência e persistência para não assustarmos os animais com toques ou estímulos muito fortes. Termos bastante consistência nos treinos também vai fazer com que o aprendizado seja mais rápido e coerente.

Com os animais com deficiências de locomoção devemos conversar com o médico veterinário para sabermos os limites de movimentação de cada indivíduo para não causarmos mais lesões. Tendo essa informação, o treino e aprendizado seguem da mesma forma que com qualquer animal.

O mais importante para lidar com o caso que for é conhecer a limitação de cada indivíduo e seguir os treinos dentro de seu limite físico, além de utilizar bastante estímulo mental. Afinal, não é porque o cão ou o gato tem uma limitação física que ele não pode ficar entediado e fazer bagunça ou mesmo começar a apresentar sinais de ansiedade e estresse.

Como o acompanhamento do veterinário, do adestrador e muita paciência e persistência, o aprendizado seguirá da mesma forma que em qualquer outro caso e certamente terá sucesso!